Centramento em sala?

Nos dias de hoje, a maioria tem uma vida corrida, com muitos compromissos desde cedo até de noite, diferentes atividades, prazos a cumprir, problemas para resolver e assim por diante. Essa agitação toda tem como consequência uma grande aceleração mental. Muita coisa para pensar, considerar, decidir, resolver, são mil coisas passando pela cabeça ao mesmo tempo. Não é incomum estar fazendo uma atividade já pensando na próxima ou nas próximas. Essa aceleração mental pode gerar ansiedade, nervosismo e várias outras coisas. Com tanta coisa passando em mente, não há como colocar total atenção somente na atividade do momento, sendo assim, os dias passam e muita coisa se perde, inclusive o equilíbrio.

“Quando você perde contato com sua calma interior, perde contato com você mesmo. Quando perde esse contato, fica perdido no mundo.

Sua mais íntima noção de si mesmo, de quem você é, não pode ser separada da calma. Ela é o EU SOU, mais profundo do que seu nome e sua forma externa”.

Eckhart Tolle.

Ansiedade, cansaço, nervosismo, medo, insegurança podem atrapalhar a tomada de uma decisão? Atrapalhar o desenrolar de uma conversa importante? Uma atividade física? O desenvolvimento de uma ideia? Uma venda?

E quanto ao aprendizado?

Nossos alunos também têm várias outras coisas acontecendo em suas vidas fora da aula. Não é incomum que por vezes entrem na sala com mil coisas na cabeça devido a trabalho, estudo ou a família. Muitas vezes aprender algo novo ou usar o que aprendeu pode estar mais relacionado com o emocional do que com as tecnicalidades em si.

Um exercício de Centramento é uma ótima forma de iniciar a aula. Ajuda a desacelerar os pensamentos e trazer a pessoa de volta para si. Estando focado e presente, o aluno conseguirá aproveitar muito mais a aula e ter melhor desenvoltura.

Quando existe muita preocupação e uma onda de pensamentos domina a pessoa, causando desiquilíbrio emocional não há como ter uma aula produtiva, por isso essa técnica é tão interessante. Não apenas durante a aula, mas para levar isso para a vida profissional e pessoal também. Equilíbrio é importante em todas as áreas de nossa vida.

Aprender um novo idioma, aprender coisas novas em geral pode causar muita ansiedade, isso é normal. Usar outro idioma no trabalho, em reuniões, entrevistas de emprego, viagens pode trazer muita pressão, portanto quanto mais natural for o aprendizado, mais natural será usar o idioma depois.

Resolvi usar a técnica em sala a primeira vez justamente quando um aluno chegou para fazer a aula e me disse que não conseguiria falar em inglês, pois estava muito ansioso e nervoso devido a alguns problemas. Sendo um aluno já com nível avançado e acostumado a usar o idioma durante todo o decorrer da aula.

Expliquei ao aluno um pouco sobre a técnica e perguntei se ele gostaria de tentar. Muito aberto e receptivo, ele concordou. Com alguns minutos da prática, já notei a diferença de expressão facial e postura do aluno. Verifiquei se estava tudo certo após a prática e dei início à aula que fluiu sem problemas e com muita desenvoltura. Estando centrado e concentrado, calmo e sem um turbilhão de pensamentos em mente, ele pôde fazer a aula normalmente e até mesmo com outro humor.

Na aula seguinte àquela, o aluno relatou que passou bem o dia todo depois daquela prática, conseguindo manter a serenidade e bom humor no resto do dia e até nos dias que seguiram. Além dos resultados em sala, o aluno também pôde levar isso para sua vida lá fora.

Ele também disse que havia ficado muito surpreso ao constatar que uma técnica simples podia fazer tanta diferença e ter resultados tão duradouros.

(Relato esses resultados com autorização do aluno).

Depois desse dia usei Centramento em sala com vários outros alunos com resultados que foram além do que eu imaginava.

A qualidade de uma aula envolve vários fatores, não é apenas aplicar metodologia. Não podemos esquecer que estamos lidando com seres humanos e bem estar faz parte de uma aula com qualidade.

“As soluções sempre aparecem quando saímos do pensamento e ficamos em silêncio, absolutamente presentes, ainda que seja só por um instante”

Eckhart Tolle.

Professora e Practioner em PNL – Aline Leidiane Defendi.

One response to “Centramento em sala?

  1. Fiz o Centramento com Aterramento e a emoção foi surpreendente, principalmente com o auxílio da Sintaxe Corporal. É inesquecível… O nosso corpo fala por si só e estamos tão longe de nós mesmos na correria do dia a dia que tais mensagens passam despercebidas, infelizmente. Mas após praticar essa técnica, pude perceber que tudo está sob o nosso controle.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s